Você está aqui
Home > viajantes > Morro de São Paulo por Flávia Batista

Morro de São Paulo por Flávia Batista

Conheci Morro de São Paulo em uma viagem muito especial: minha lua de mel! Pensem na dificuldade pra escolher um destino? Eram tantas opções, mas agradeço a Deus todos os dias por ter optado por Morro. Sabe aquele lugar que emana energia boa? Pois é! Nunca me senti tão bem longe de casa.

Morro de São Paulo fica na ilha de Tinharé, no município de Cairu, na Bahia. Para chegar até lá, você pode ir de avião (teco-teco), lancha + van, catamarã ou de via estrada. Escolhemos ir de lancha mais van. A viagem dura em média 3 horas e foi bem cansativa por conta de alguns pontos da estrada que estavam horríveis! Mas os períodos de lancha foram tranquilos.

morro de sp05 - Centro de Morro de SP super movimentado a noite

Chegar em Morro é pura emoção! O mar é bem azulzinho e a areia branca. Descemos em um portinho e entramos para a cidade por um grande portal – e uma grande ladeira – que para subir com as malas contamos com a ajuda dos táxis de Morro de São Paulo, que nada mais são que homens levando carrinhos de mão. Logo no fim da ladeira a gente encontra a igrejinha de Morro de São Paulo (Capela de Santa Clara), simplesmente linda.

Morro de São Paulo é formada por cinco praias. A primeira e a segunda são badaladíssimas e é o onde fica, digamos que, o Centro de Morro de São Paulo, que chamam de Vila. Na Primeira Praia fica o Centro propriamente dito, onde tem caixas de banco (lá não tem agências), restaurantes, praça de eventos e muitas, mas muitas pousadas. Ah, e lojinhas também. A Segunda Praia também é nesse estilo, bem badalada. Tem vários restaurantes bacanas e algumas pousadas bem top.

Não fomos a Terceira Praia, mas sei que a partir dela começa a parte mais restrita de Morro. A Terceira, a Quarta e a Quinta Praia é onde ficam os grandes hotéis e resorts. Ficamos na Quinta Praia e foi perfeito! Porque tivemos tranquilidade e privacidade. Para chegar nestas, só de carro. E na Primeira e na Segunda Praia não entram carros. No final da Segunda Praia tem uma pracinha que eles chamam de terminal rodoviário e lá tem uma central de turismo, onde ligam para que os hotéis mandem os carros para buscar os hóspedes que chegam na ilha (também tem alguns táxis) – todos carros com tração porque é tudo na estradinha de terra.

Ficamos em um ótimo hotel chamado Anima Hotel. Simplesmente maravilhoso, é como se fosse um mini resort, no meio da Mata Atlântica, com praia exclusiva e um restaurante incrível. Os quartos são em bangalôs rústicos de madeira, erguidos sobre mangues. Os bangalôs ficam em distâncias consideráveis um do outro, o que garantem mais privacidade ainda. Lá é bom demais!

Passamos 3 dias em Morro e foi tempo suficiente para conhecer algumas das principais atrações da ilha.

Roteiro de 3 dias em Morro de São Paulo

Como chegamos no final da tarde (porque é em torno de 5 horas para chegar na cidade),no primeiro dia, só ficamos na piscina do hotel, demos uma volta na praia (que estava com maré alta por isso não dava para caminhar muito), tiramos algumas fotos, depois ficamos na piscina do hotel – quando fomos almoçar – e bebemos alguns drinks. Também aproveitamos logo para escolher os passeios que íamos fazer no dia seguinte e, por dica do hotel, escolhemos ir a Guarapuá, uma praia em um município vizinho, e, no outro dia, nadar nos corais.

À noite, optamos por ficar no hotel mesmo e não ir para o Centro. Tivemos um jantar a luz de velas maravilhoso.

No segundo dia, acordamos relativamente cedo e fomos para Guarapuá, uma praia linda, que alguns dizem que é uma das praias mais bonitas da ilha e ela tem um formato de meia lua, o que a deixa mais bonita. De qualquer lado que você a veja, ela fica linda, com areia bem branquinha, água azul e muitos coqueiros e vegetação ao redor. O passeio para Guarapuá dura o dia quase todo e fomos de carro, escolhemos um restaurante-barraca para ficarmos e fizemos o passeio até os corais quando chegou lá. É bem legal, mas tem que levar snorkel. Pensávamos que teria para alugar lá, mas não. Então ficamos só aproveitando as piscinas naturais e vimos alguns poucos peixes pela água transparente do mar. O passeio até as piscinas custou R$20. Depois voltamos a praia e esperamos para almoçar. Em Morro, tem muita lagosta. Comíamos lagosta todo dia e essa que comemos em Guarapuá foi uma das melhores. Era servida com um purê de batatas por cima e os acompanhamentos eram bem simples: arroz, feijão e farofa (comidinha quase caseira, hein? Hummm… amo!).  O nome do restaurante em que almoçamos em Guarapuá foi Iracema. Por volta das 14 horas voltamos para a Quinta Praia, onde ficava nosso hotel, de barco (já estava incluso no pacote do passeio) e apreciamos a praia por outro ângulo. Foi um passeio rápido mais muito bonito. Esse passeio para Guarapuá saiu a R$170 para o casal.

morro de sp03 - Praia de Guarapuá

À noite, fomos para a vila. Como disse, cada hotel tem seu carro. Eles tem horários que os carros saem pra Vila e assim os hóspedes não precisam pegar táxis sempre. É bem prático! Nesse dia, fomos para a Vila para jantar. O difícil foi escolher o restaurante já que as opções eram infinitas. Acabamos comendo pizza e que escolha maravilhosa! Comemos uma das melhores pizza que já tivemos a oportunidade na vida, no Restaurante e Pizzaria Bianco e Nero.

No terceiro dia em Morro, fomos para as piscinas naturais que ficavam de frente para o nosso hotel e foi o meu passeio favorito. Nadamos com os peixinhos e foi muito lindo mesmo. Vale muito a pena. Só que o sol é muito forte e quando voltamos para o hotel estávamos detonados! Ainda ficamos um pouco na piscina, almoçamos e fomos dormir para poder sair à noite.

morro de sp04 - piscinas naturais da praia de Guarapuá (1)

No fim da tarde fomos para a Vila para assistir o por do sol na Toca do Morcego. Um bar bem tradicional e conhecido pela vista maravilhosa:

Gostei do visual e do clima da Toca, mas achei caríssimo. Se paga R$10 para entrar, até aí tudo bem. Mas a consumação é bem alta. Ficamos pouco menos que duas horas e pagamos uma conta de quase R$80 (sendo que não consumimos bebida alcóolica). Enfim, o visual vale a pena. Para quem for e não quiser gastar, pode assistir o por do sol do Farol (mas é uma subida tensa!) ou mesmo da Fortaleza de Morro  (que é mais fácil de chegar que a Toca) e ambos são de graça.

Depois, demos mais uma volta pela vila e voltamos para jantar no restaurante do hotel.

Queria muito ter ficado mais dias em Morro, mas por conta dos nossos trabalhos, não pudemos aproveitar mais tempo e é sempre bom contar que para chegar e para sair de Morro é um dia quase inteiro. Mas foi maravilhoso poder ficar no Anima Hotel e poder descansar e se desligar de outras coisas esses três dias. Tenho muita vontade de voltar lá para aproveitar outras atrações da ilha. Quem sabe em 2017 não planeje umas férias por lá!

morro de sp06 - vista do Forte de Morro de SP

O que não deixar de levar para Morro de São Paulo:

– repelente

– protetor e bloqueador solar

– roupas leves e muitos chinelinhos e rasteiras

– tênis ou crocs para alguns passeios

Passeios que valem a pena

– nadar nas piscinas naturais próximas aos corais (tem corais em volta de toda a ilha então vale em qualquer uma das praias)

– caminhar pela praia na maré baixa (aproveitar a manhã, que a maré está baixa e visitar todas as praias caminhando, dizem que é lindo, não tivemos a oportunidade de fazer)

– Volta a Ilha de Tinharé (é um passeio mais caro e dura o dia todo. de barco se conhece toda a ilha, parando em alguns pontos para conhecer praias e outros pontos turísticos)

– Tirolesa do Morro (Para quem gosta de opções radicais, subir o morro e descer a tirolesa de 57 metros de altura e mais de 300 de comprimento, com certeza, vai ser divertido.

– Visitar pontos turísticos da Vila, como o Forte de Morro de São Paulo (a cidade tem vários pontos turísticos que tem a ver com a história da cidade. O legal é que dá para ir andando…)

Onde me informei sobre detalhes de Morro de São Paulo: http://www.morrodesaopaulo.com.br/

http://www.morrodesaopaulo.com.br/

Morro de São Paulo é viagem para casal?

Nada disso! Como expliquei, a ilha tem uma parte mais badalada (primeira e segunda praia) e outra mais relax (terceira a quinta praia). Na primeira e segunda praia tem muita festa, showzinhos e gente bonita. Digamos que é o lado mais jovem da ilha.

Morro de São Paulo é caro?

Se você for ficar em pousadas ou hostels, provavelmente vai gastar um pouco mais sim, até porque na Primeira e Segunda Praia, onde fica o comércio propriamente dito, as coisas são um pouco mais salgadas. Tomei um sorvete que a bolsa custou R$12. E tipo, nem era um Fredo pra ser esse preço!

Como nosso pacote era all inclusive não senti tanto no bolso. Mas os dias que fomos para a Vila, achei o artesanato e souvenirs bem caros. Comida, percebi que tem para todos os gostos e bolsos, mas em média, achei um preço bem razoável.

Como não fui para as festas e clubes da Vila, não faço ideia de se os valores são altos.

Seja para relaxar, seja para fazer aquela viagem de amigos, Morro de São Paulo vale muitoooo a pena! Cada canto da ilha é encantador. Com certeza você vai desejar voltar mais e mais vezes.

Siga a Flavia nas redes sociais: Instagram, facebook e Blog Digo Por Aí

namochiladochris
Christian Barros, 23 anos, publicitário e moro em São Luís do Maranhão. Sou apaixonado por viagens e amo compartilhar as minhas experiências. Todas as minhas redes sociais: @barroschris

Deixe uma resposta

Top